Ser feliz depende da capacidade de SER e não de TER, e isso os atletas que praticam o tênis, aprendem desde cedo!

 

“O Tênis muda as pessoas e pessoas mudam o mundo”. Essa frase contém características de clichê, porém é bastante significativa e foi dita em uma campanha para a televisão e para  mídias sociais. Sem sombra de dúvidas, ela reflete com total transparência a essência do Tênis como esporte na vida de um atleta. Grande sacada da equipe da agência África para a campanha do Banco Itaú.

Decidimos compartilhá-la, pois pouquíssimos esportes são tão exigentes quanto à ética e “fair play”, e exigem tanto desenvolvimento intelectual, cultural e social vinculados a um aprimoramento do equilíbrio emocional, habilidade, disciplina e esforço pessoal, quanto o Tênis. Por se tratar de um jogo, onde existem mais erros do que acertos, é preciso estabelecer um equilíbrio emocional fora do comum. Ou seja, o tenista trabalha a mente de forma ampla para que diante das dificuldades encontradas em quadra, saiba lidar com as mesmas com rapidez e tranquilidade.

Tênis

O pequeno imperador!

Você já ouviu falar da síndrome do imperador? Trata-se de uma vontade intensa dos pais em fazerem seus filhos felizes facilitando e dando tudo o que puderem. Isso faz com que a criança passe a ter tudo na mão, e os pais acreditam que esse é melhor caminho para a felicidade deles, mas na verdade estão criando um pequeno tirano. Independente de classe social, cor ou religião, não podemos confundir o SER com o TER, pois dessa forma estaremos criando nossos filhos para um mundo que não existe, um mundo sem batalhas.  Portanto, se queremos mesmo filhos felizes, um dos caminhos é exigi-los, e colocá-los para jogar tênis.

No Tênis nem tudo dá certo...

No Tênis nem tudo dá certo o tempo todo…

No Tênis a criança é contrariada, seja pela bolinha que não obedece ou pela raquete que atrapalha. Com treinamento e exercícios melhora-se a coordenação motora, e sente o prazer da CONQUISTA de adquirir algum controle. Se bem orientada, ela vai curtir o processo de melhorar, e vai querer se superar sempre. O jovem tenista se frustra porque não joga como o Nadal ou Federer, mas percebe que tem chances de derrotar o adversário, e quando vence, sabe que foi uma CONQUISTA só sua, e quer mais desta boa sensação. Feliz é o jovem que entende que com dedicação aos treinos os resultados aparecem, e o ajudam a vencer os obstáculos característicos do jogo. São esses fatores que despertam na criança, no jovem, em tenistas de qualquer idade aquela vontade intensa de SUPERAÇÃO. A prática leva ao domínio, depende só do esforço de cada um, e engrandece a conquista, uma vez que quando ela acontece é mérito total do jogador. Quer felicidade maior do que a realização pessoal?

É importante lembrar que não existe campeão “burro”, muito menos tenista.

Como um médico, o tenista precisa estudar e treinar para criar inteligência tática, conhecimento lógico e disciplina. A formação acadêmica é fundamental para alcançar o sucesso, qualquer que seja a profissão que escolham, mas principalmente no caso do tênis. A maior prova disso são os americanos que chegam de forma recorrente no top 100, pois são frutos colhidos do competitivo tênis universitário americano. Portanto, quanto mais o atleta estuda, mais disciplina ele tem, e melhor pode ficar o seu desempenho em jogo.

Isso até parece conversa de pais tentando convencer os filhos a estudarem, não é mesmo? Pode parecer apenas conversa, mas perguntem aos grandes campeões como foram exigidos pelos seus pais antes de chegar onde chegaram, e isto em todos os esportes.

Senna

Senna exigido desde o início…

Dona Neide exigiu notas boas do Ayrton Senna para ele correr de kart, assim como Dona Nadine exigiu do Neymar Jr. (já repararam que letra bonita e caprichosa que ele tem?). O esporte é EXIGENTE como a VIDA é, e uma prova de amor que os pais podem dar aos seus filhos é exigir deles, e não só mimá-los.

É dentro de quadra que o tenista aprende que as decisões tomadas, definem seus resultados. Aprender a lidar com a derrota sem perder os estímulos para continuar em busca do seu melhor, serve também como ferramenta para enfrentar a vida.

Segundo alguns estudos já publicados, uma das principais regras para atingir o seu melhor é obter 10 mil horas de dedicação. Isso, não só no esporte, como também na vida profissional e pessoal. O normal no CTK – Centro de Treinamento Kirmayr, em Serra Negra (SP) é que em um ano, o aluno coloque 1400 horas de tênis em seu currículo para que, em pouco tempo, consiga se aproximar ao máximo de sua excelência, como atleta e pessoa. E o mesmo número de horas são exigidas em estudos. Parece muito? São praticamente 4 horas e meia de estudos e 4 horas e meia de tênis todo santo dia por 10 meses por ano, considerando 2 meses de folga porque ninguém é de ferro. Pode parecer muito, mas deixando 8 horas para o sono regenerador, sobram 7 horas por dia para as refeições, descanso e lazer. Ponho a minha mão no fogo ao afirmar que o jovem que consegue seguir esta disciplina diária, estará apto a enfrentar a vida em qualquer profissão.

Principais aspectos que fazem toda diferença na vida de um indivíduo dentro e fora de quadra de tênis:

  • Saber Disputar:

Alta performance ou lazer. Além de ser uma prática prazerosa, a disputa contribui fundamentalmente para formação do equilíbrio emocional, pois o indivíduo precisa saber lidar com as dificuldades e diferenças. Uma lição que irá acompanhá-lo para o resto da vida.

  • Inteligência e estratégia:

Essas duas particularidades podem ser usadas em qualquer atividade educacional e pessoal. Tomadas de decisões, raciocínio lógico e adaptação são fundamentais para uma carreira de sucesso, seja ela qual for.

  • Disciplina:

Com ela você aprende a seguir regras, horários, aprende a se organizar, aprende a usar e respeitar o seu uniforme, o uso do tênis adequado, entre outras práticas fundamentais para uma rotina de estudo e muito aprendizado. Respeitar regras é uma das principais chaves para o sucesso.

Tênis e gentileza

No Tênis, a gentileza faz parte do jogo…

Além disso, vale ressaltar que três das principais qualidades de todos os campões esportivos, não só do tênis, mas no geral, são: gratidão, gentileza e compaixão. Todo grande campeão que tive o privilégio de conhecer, e admirar, tem essas características por natureza e, com os treinos, consegue desenvolver ainda mais.

Por isto, aqui no Kirmayr Tennis Experience nós incentivamos o voluntariado, demonstrando que essa é uma forma simples de reagir com gratidão a tudo de bom que nossos alunos têm, para que passem a valorizar mais o potencial de serem FELIZES.

Eu e o Kirmayr entendemos que o tênis permite que meninos e meninas aprendam a se tornar um ser humano diferenciado, a ponto de entender a chance que a vida, tendo na maioria dos casos seus pais como patrocinadores, está dando. É como um presente, e isto desperta a GRATIDÃO. E dizem que gratidão é um sentimento incompatível com infelicidade. Portanto a dica que damos aqui, para crianças, jovens, adultos, idosos: JOGUEM TÊNIS. A atividade esportiva ajuda em todos os sentidos, e colher os frutos além das quadras é a maior riqueza que o Tênis proporciona.

Play!

 

por CECILIA YOSHIZAWA KIRMAYR

Diretora do Kirmayr Tennis Experience

 

Clínicas de Tênis Kirmayr – Inverno 2018

Aproveite as vantagens de antecipar a sua inscrição.

 

E-BOOKS GRATUITOS 
Leia e compartilhe com seus amigos

Seu filho em uma universidade americana e com bolsa de estudos? CLIQUE AQUI

Você quer ser um tenista profissionalCLIQUE AQUI

Você é um bom aluno e quer fazer uma universidade americana? CLIQUE AQUI

Produzido por

Sellketing – Agência de Marketing Digital